RD skip to Main Content

SNEL marca presença na FLIP 2022 com debates sobre o mercado editorial

O Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) marcou presença na tradicional Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP) 2022, que terminou neste domingo, 27 de novembro. O SNEL, representado pelo vice-presidente de assuntos administrativos, Marcos da Veiga Pereira, e pela diretora de comunicações Roberta Machado, participou de debates sobre o preço do livro no Brasil e pesquisas sobre o mercado editorial.

Os bate-papos aconteceram na Casa PublishNews, o ponto de encontro do mercado editorial durante a Flip. O SNEL foi um dos apoiadores do espaço e, junto com outros parceiros, realizou algumas mesas de extrema importância para um público interessado em livros, na leitura e no mercado.

Tivemos a oportunidade de debater sobre “O futuro da Lei Cortez e do preço do livro no Brasil”, com a participação de Alexandre Martins Fontes, diretor-executivo da editora WMF, dono da livraria Martins Fontes Paulista e vice-presidente financeiro da ANL; Rosely Boschini, CEO da Editora Gente e ex-presidente da CBL; e Roberta Machado, diretora de comunicações do SNEL.

Também estivemos presentes no debate sobre as pesquisas do mercado editorial, que auxiliam o mercado e o governo com dados relevantes para a indústria do livro. O tema foi “Descomplicando as pesquisas: o que elas revelam sobre o mercado do livro”, com Marcos da Veiga Pereira, vice-presidente de assuntos administrativos do SNEL e Mariana Bueno, economista da Nielsen Book; além da mediadora Talita Facchini, editora assistente do PublishNews.

A diretora de Comunicações do SNEL, Roberta Machado, também participou do debate “Um por todos, todos por um: questões urgentes aos olhos das entidades de classe”, com os principais presidentes das entidades do mercado editorial. .

Durante a Flip, o SNEL também esteve presente na parceria do jogo educativo “Se joga no livro”, uma espécie de tabuleiro interativo e aberto ao público em que os jogadores passam por todas as etapas de produção de um livro, chamadas de “casas” no jogo. A casa ” Ficha catalográfica” teve participação especial do SNEL com o slogan “O SNEL tem a Ficha Catalográfica mais segura do mercado!”, pois é a primeira entidade a oferecer a validação por QRCode. A ficha catalográfica registra as principais características de uma obra, e deve ser elaborada exclusivamente por bibliotecários. O SNEL produz fichas catalográficas para livros impressos, mas também para ebooks e audiolivros, entre outros formatos.

Nesta edição, a Flip comemora a retomada do evento tradicional e a ocupação de 90% da rede hoteleira. O SNEL mostrou a representatividade do sindicato na defesa do setor dentro do mercado editorial.

Back To Top