skip to Main Content

Equipe de catalogação do SNEL participa de evento com especialistas em Ciência da Informação na Biblioteca do Exército

Os bibliotecários do SNEL (de rosa, de azul e de branco) ao lado das profissionais da Biblioteca do Exército

Os bibliotecários do SNEL (de rosa, de listrado e de branco) são recebidos pelas profissionais da Biblioteca do Exército

Outubro de 2016 – A equipe de catalogação do Sindicato Nacional dos Editores de Livros esteve presente no XI Encontro de Unidades de Informação da Biblioteca do Exército, realizado na última semana, no Palácio Duque de Caxias, Centro do Rio.

O evento reuniu bibliotecários e especialistas de diversas instituições, com o objetivo de debater a gestão de bibliotecas sob os novos paradigmas da informação, incluindo temas como acessibilidade e a preservação de acervos.

Um dos destaques no primeiro dia de encontro foi a palestra da bibliotecária e Diretora Executiva da Information Solutions and Services (ISSX), Maria Rosângela da Cunha, que falou sobre segurança de informação e conservação de arquivos digitais. A profissional chamou atenção para a importância da Gestão Eletrônica de Documentos (GED) nas empresas, reforçando a necessidade de maior investimento no setor.

A bibliotecária e Diretora Executiva da ISSX palestra ao lado do engenheiro José Lavaquial, do DocPro

A bibliotecária e Diretora Executiva da ISSX, Maria Rosângela da Cunha, dividiu a mesa com o engenheiro José Lavaquial, da DocPro

O assunto da acessibilidade em bibliotecas também ganhou relevo no encontro e foi abordado por duas palestrantes – a bibliotecária e psicóloga Luciana Lau, do IBGE, e a professora Maria da Glória de Souza Almeida, do Instituto Benjamin Constant. Os participantes tiveram a oportunidade discutir sobre tecnologias assistivas gratuitas e pagas, além de conhecer mais sobre os formatos para livros acessíveis disponíveis no mercado, como o Daisy e o e-pub 3.

O segundo e último dia de evento foi encerrado com a palestra do arqueólogo Jayme Spinelli Junior, que tratou da conservação de acervos bibliográficos. O especialista em restauração apresentou à plateia sua experiência na autoria do manual de conservação da Biblioteca Nacional, onde trabalha desde 1985, e comentou sobre a relação da instituição com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que é responsável pela aprovação dos projetos de conservação desenvolvidos pela BN.

Para Meri Gleice Rodrigues de Souza, bibliotecária do SNEL, a troca de conhecimento e a constante atualização sobre as novidades da área são fundamentais para enriquecer a formação e o ofício do profissional de catalogação. “A participação em eventos como esse é um grande incentivo para nossas carreiras e, consequentemente, para o trabalho desempenhado no SNEL”, afirma.

Back To Top