RD skip to Main Content

Período 9 apresenta a maior queda em 2023 e acumulado continua em declínio

  Confira a apresentação na íntegra aqui. Em 2022, o nono período apresentava um número alto de vendas tanto de faturamento como de volume de livros comercializados devido às ações promocionais e ao fenômeno que foram os álbuns de figurinha da Copa do Mundo, trazendo uma tarefa difícil  de superação para o setor livreiro em…

 

Confira a apresentação na íntegra aqui.

Em 2022, o nono período apresentava um número alto de vendas tanto de faturamento como de volume de livros comercializados devido às ações promocionais e ao fenômeno que foram os álbuns de figurinha da Copa do Mundo, trazendo uma tarefa difícil  de superação para o setor livreiro em 2023. O 9º Painel do Varejo de Livros no Brasil de 2023, pesquisa realizada pela Nielsen Book e divulgada pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livro (SNEL), mostra que não foi possível alcançar ou até mesmo ultrapassar tais números, apresentando um volume de 16,96% menor e uma queda de 11,41% na arrecadação para o setor. O 09T2023 registrou um volume de 3,76 milhões de livros contra 4,53 milhões, e em faturamento foram R$170,04 milhões contra R$191,93 milhões.

“Um período atípico com uma variação superlativa, destacando o preço médio consideravelmente mais alto, com descontos maiores que os observados ao longo do ano. Um dos fatores considerados é a realização da Bienal do Rio de Janeiro. Por metologia as vendas durante a feira não são contabilizadas e consta que as editoras obtiveram sucesso de vendas durante a feira”, comenta Ismael Borges, Territory Manager da Nielsen Book Brasil.

“O mercado ainda colhe os reflexos de um período de perda do poder de compra do consumidor, sentido desde o segundo semestre de 2022. Entretanto, tivemos com a Bienal do Livro Rio 2023 a prova de que há caminhos para engajar o leitor e manter viva a paixão pela leitura, o que nos deixa esperançosos para o futuro”, destaca Dante Cid, presidente do SNEL.

O declínio de performance do setor no acumulado continua, chegando a uma variação de 5,34% em volume e 0,39% em faturamento, mesmo com os números de  bibliodiversidade de ISBNs chegando a números comparáveis ao ano anterior. O acumulado de 2023** alcança um volume de 37,74 milhões de livros vendidos, mas não sendo o suficiente para superar os 39,87 milhões vendidos em 2022. A crescente no preço médio contribui para não deixar o faturamento também negativo, que registra R$1,73 bilhão em 2023 contra R$1,72 bilhão em 2022, números que têm se aproximado cada vez mais.

Os números têm como base o resultado da Nielsen Bookscan Brasil, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados no país.


*T. Mercado – Período 09: 2022 (15/08 a 11/09/2022) x 2023 (14/08 a 10/09/2023)

**T. Mercado – Acumulado WK01 / WK36: 2022 (03/01 a 11/09/2022) x 2023 (02/01 a 10/09/2023)
***Os números não estão descontando a inflação do período

Fonte: Nielsen | Nielsen BookScan

Back To Top