RD skip to Main Content

Pesquisa Retratos da Leitura eventos do livro e literatura revela perfil do leitor na Bienal de SP, com mais presença de mulheres, jovens e maior influência das redes no interesse pelos livros

Parceria do Instituto Pró Livro – IPL e Itaú Cultural, levantamento busca conhecer o perfil e os hábitos dos leitores que frequentam eventos literários. Neste estudo faz uma comparação dos resultados com os da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro e da Festa Literária das Periferias (FLUP –RJ), traçando um paralelo com a Retratos da Leitura nacional, todas de 2019

Realizada durante a 26ª Bienal Internacional do Livro em São Paulo, de 2 a 10 de julho de 2022, a pesquisa Retratos da Leitura em eventos do livro e literatura apresenta dados reveladores, como o crescimento da participação das mulheres e dos jovens, maior escolarização e mais participação de autodeclarados brancos, em relação à pesquisa nacional. É notável, ainda, o crescimento da influência do TikTok, Youtube e Instagram no interesse em leituras de livros: 28%, nesta enquete, contra 3% no levantamento realizado em 2019 em todo o país. O estudo também demonstra que ler livros ajudou a enfrentar o isolamento imposto pela pandemia de Covid-19 – 87% dos entrevistados informam que leram mais durante esse período.

A pesquisa foi aplicada pelo IPEC – Inteligência em Pesquisa e Consultoria e é resultado de uma parceria entre o Instituto Pró Livro – IPL e o Itaú Cultural. Foram ouvidos mil visitantes com idade superior a 10 anos e não integrantes de excursões escolares.

Neste ano, a Bienal de São Paulo recebeu 8% mais mulheres, em comparação à do Rio de Janeiro, realizada em 2019. Em relação à escolaridade, a grande maioria dos visitantes tem nível superior: 59% na Bienal paulistana; 61% na do Rio e 76% na FLUP, também organizada há três anos. Esses percentuais são maiores do que os do perfil de escolaridade dos brasileiros leitores, como revelado na Retratos da Leitura nacional, que registrou 16%.

Segundo o atual levantamento, os visitantes entre 18 e 24 anos são os que mais frequentam eventos literários. Na Bienal de SP, 36% dos entrevistados estão nessa faixa etária. No perfil referente a raça, em São Paulo 13% se autodeclararam pretos e 24% pardos; na FLUP, foram 46% pretos e 21% pardos. Percentuais superiores, também, à pesquisa nacional: 17% pretos e 45% pardos.

Retratos da Leitura em eventos do livro e literatura busca conhecer o perfil e os hábitos dos leitores que frequentam eventos literários. Os resultados da Bienal de São Paulo, de 2022, são comparados no levantamento com os da XIX Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, realizada entre 30 de agosto e 8 de setembro de 2019, no RIOCENTRO, e da 8ª edição da Festa Literária das Periferias – FLUP, de 16 a 20 de outubro de 2019, no Museu de Arte do Rio de Janeiro.
Frequência de leitores
Segundo o estudo, quase a totalidade dos frequentadores desses eventos são leitores – aqueles que leram um livro, inteiro ou em parte, nos últimos três meses anteriores à pesquisa. Na Bienal de SP, 98% declararam ser leitores de livros, dado semelhante com o da FLUP (97%) e o da Bienal do Rio (95%). A pesquisa revela mais leitores em eventos literários do que individuais, como se viu na pesquisa nacional, a qual registrou que 52% dos brasileiros são apenas leitores.

A média de livros lidos por esses visitantes, no período de três meses, é muito superior à dos brasileiros em geral (2.6%). Na Bienal de São Paulo alcançou 7%; na FLUP, 7.9% e na Bienal do Rio, 6.6%. São considerados livros lidos de qualquer gênero, incluindo Bíblias e didáticos, e lidos inteiros ou em partes.

Livros de literatura foram os mais citados nos três eventos, mas na Bienal de São Paulo (76%) e na FLUP (77%) ficaram à frente da Bienal Rio (65%). Todos bem acima dos 55% na pesquisa nacional. Importante destacar que em relação a essa pesquisa geral, a Bíblia foi citada por 47% dos brasileiros e em São Paulo por somente 28% dos visitantes da Bienal, apesar desse percentual subir para 50% na faixa de 40 anos. Na Bienal do Rio 37% citaram a Bíblia.

Gosto pela leitura
Nos três eventos onde a pesquisa foi aplicada, mais de 70% dos visitantes revelaram gostar muito de ler. O maior percentual saiu da Bienal de São Paulo: 79%. Esse dado é muito superior ao que informam os brasileiros na pesquisa nacional: 31% gostam muito de ler e 22% declararam não gostar.

Entre os que gostam muito de se dedicar à leitura, ouvidos na Bienal de SP, 85% são mulheres e 68% homens. Em relação às faixas de renda familiar, os patamares se aproximam de 80%. Por faixa etária, a diferença fica entre 74% e 75%, acima de 40 anos e 83% entre 25 e 29 anos. Esses percentuais também são superiores aos revelados na pesquisa nacional, 31%.

Motivações
A principal motivação de 72% dos visitantes para ir à Bienal 2022 foi comprar livros com preços especiais e 39% para aproveitar os lançamentos de livros. Esse dado pode explicar a elevação na venda de títulos citada por editores e livreiros expositores no evento.

A pesquisa aponta, ainda, uma mudança nos hábitos de leitura, muito provavelmente impulsionada pelo isolamento na pandemia. Os influenciadores digitais aparecem na pesquisa da Bienal do Livro SP como o principal indicador de leitura. As redes sociais TikTok, YouTube, Instagram e Facebook influenciaram 28% das pessoas no interesse em leitura de livros, enquanto na Bienal do Rio apareciam em quarto lugar com 13% citações e em sexto lugar na FLUP, com 5%. Na pesquisa nacional, esta porcentagem cai para 3%. Entre 10 e 29 anos de idade, acima de 60% citaram influenciadores digitais como indicadores de livros, que, em 2019, apareciam com baixos percentuais.

Ainda assim, amigos e filmes são as motivações mais citadas pelos entrevistados que informaram terem lido livros nos últimos três meses. Os primeiros foram mencionados por 85% dos entrevistados ao escolherem uma opção sobre a motivação. Os segundos aparecem em 78% das opções. Por sua vez, os professores e escolas, que na pesquisa Retratos da Leitura no Brasil apareciam no topo da lista sobre indicação de livros ou motivação para a leitura, em São Paulo aparecem em quarto lugar, com 66% na faixa de 10 a 17 anos.

As citações aos gêneros romance e juvenil cresceram na Bienal de SP. Livros de ciências humanas e poesia se destacam na FLUP, apontando para o perfil desse visitante que têm o maior percentual de nível superior e participação em eventos de literatura/ livros, como os saraus. As mulheres aparecem à frente na citação de romances

Ainda, somente 18% dos visitantes da Bienal de SP informaram ter participado de outros eventos literários. Esse percentual é inferior ao da FLUP (64%), mas semelhante ao da Bienal do Rio (20%). Na pesquisa nacional 14% frequentaram algum evento do gênero em 2019.

Leitura na pandemia
Ler livros ajudou a enfrentar o isolamento imposto pela pandemia de Covid- 19: 87% dos entrevistados informam que leram mais durante esse período. Os interessados por novos títulos são 63%, ao mesmo tempo em que 60% afirmam terem aumentado seu interesse por livros. Entre os entrevistados, 79% concordam que ler melhorou a qualidade de vida no período e para 66% a leitura reduziu o estresse e a ansiedade gerados pelo distanciamento social. Para 55% dos entrevistados, ler livros diminui a sensação de solidão ou tristeza.

Sobre a Pesquisa Retratos de Leitura
Trata-se da única pesquisa sobre comportamento do leitor do brasileiro em âmbito nacional e é realizada a cada quatro anos, pelo IPL, desde 2007. Em 2019, o IPL e o Itaú Cultural firmaram parceria para realização da 5ª edição da Retratos da Leitura no Brasil e da pesquisa do perfil do leitor em eventos do livro.

A metodologia da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil foi a referência para orientar esse estudo e para possibilitar a comparação com o perfil leitor do brasileiro, segundo os resultados da mais recente edição.

ASSESSORIAS DE IMPRENSA:

Itaú Cultural
Conteúdo Comunicação
Cristina R. Durán: (11) 9 8860 9188
cristina.duran@conteudonet.com
Larissa Correa: (11) 9 9722 1137
larissa.correa@terceiros.itaucultural.org.br
Vinicius Magalhães: (11) 9 9295 7997
vinicius.magalhaes@conteudonet.com

Instituto Pró Livro – IPL
Camila Del Nero
instituto@institutoprolivro.org.br
delnerocamila@gmail.com
11 99986-0990

Back To Top